você está lendo uma notícia da seção Materiais Sustentáveis

28 out 2012


Reutilização de Materiais de Demolição

''Loja tem tudo o que é preciso para uma construção. Bancos, guarda-comida, baú e mesas originais.''

É possível reaproveitar materiais de demolição e economizar na hora de construir, uma ideia barata e ecologicamente correta. A demolição ecológica virou moda no interior de São Paulo. O mercado de móveis rústicos vem ganhando espaço. Em uma loja em Bauru todos os móveis que estão à venda foram feitos com madeira de demolição.

A loja de material de demolição tem tudo o que é preciso para uma construção. Tijolos,

telhas, grades, e portas. O preço tem atraído os clientes. O dono da loja, Sérgio Ibere é o coordenador da equipe de demolição e contou que faz um acordo com quem precisa demolir o imóvel. O valor das peças que podem ser recuperadas é descontado do serviço.

"Acaba servindo todas as classes. O pessoal que não tem condições vem comprar uma coisa barata. O pessoal que também quer uma madeira de demolição, desenhada, para fazer um trabalho artesanal e reciclar também vem procurar com a gente. Da parte elétrica, hidráulica, portas, janelas, tudo que pode ser reaproveitado numa casa a gente aproveita e, com isso, também abatendo o custo de quem procura o nosso serviço", contou.

O gesto de negócios, Reinaldo Delfino Alves, encontrou na demolição material suficiente para reformar e ampliar a casa. Na área de lazer que está em construção, tijolos, telhas e o madeiramento foram adquiridos daquilo que poderia ter sido descartado no lixo. "Tem que garimpar. Você garimpando eu tenho certeza absoluta, que quem for para esse nicho de mercado vai ter uma economia, brincando, de 40% no final da obra", calculou.

O resto de demolição também é aproveitado nas marcenarias da região. Em uma oficina tudo vai virar móvel. O trabalho é artesanal e a oficina emprega quatro pessoas. E o resultado são móveis rústicos. "Toda madeira que chega aqui é aproveitada. Tábua, caibro, vigota. Não é por ele ser rústico, que ele tem que ser mal feito. Ele é um rústico bem acabado. É uma peça que vai ter durabilidade de uma madeira muito antiga que vai durar muito tempo", explicou o marceneiro Márcio Palhão.

Bancos, guarda-comida, baú e mesas originais. A madeira de demolição vira arte nas peças que conquistam um público cada vez mais antenado na moda de decoração de interiores. Os móveis que são únicos preservam as características originais da madeira. As tintas que já coloriram tábuas dão um charme exclusivo às peças. Com a transformação, a madeira de demolição que poderia ir para o lixo vira pura beleza e utilidade.

FONTE: G1 | Sustentabilidade